13/03/11

atolado e imóvel

Persegue-me uma subtil Luz
no fundo do túnel
onde me encontro
afogado.
Imóvel
nesta terrível procura,
algo em mim se recusa a sair
das areias movediças
em que me vejo atolado.

Sem comentários:

Enviar um comentário

UM POEMA - UM POETA DE ELEIÇÃO

por: Alvaro Giesta (tudo quanto aqui publico é retirado de obras que possuo na minha biblioteca sem tecer, sobre elas, qualquer com...