12/04/10

Nasci

num dia nebuloso e frio. De neve.
E, com o meu nascimento, todas as coisas más
nasceram.

Não culpo Deus nem ninguém.
Eu sou a própria causa do mal
e da totalidade das coisas más,
também!

UM POEMA - UM POETA DE ELEIÇÃO

por: Alvaro Giesta (tudo quanto aqui publico é retirado de obras que possuo na minha biblioteca sem tecer, sobre elas, qualquer com...